Delegada liga crime organizado a série de mortes no PR

Policiais militares, tendo um policial civil e um funcionário público dando cobertura, são suspeitos da morte de 17 mulheres em Almirante Tamandaré, na região de Curitiba, ocorridas desde agosto de 1999. A delegada adjunta de Ordem Social, Vanessa Alice, afirmou que as mortes, inclusive as de alguns homens, têm relação com o crime organizado. Segundo ela, criminosos buscam mulheres com depressão, ou que gostam de ir a festas. "Eles as levam a boates, bares e lanchonetes que são pontos de tráfico", disse. "Elas se iniciam no mundo da droga e depois passam a dever, ou acabam sabendo demais. Essas são as razões das mortes."Nos três últimos dias foram presos quatro policiais militares, um policial civil e um funcionário público que prestava serviço na delegacia. A delegada Vanessa Alice, que preside os inquéritos, já pediu 31 prisões, não apenas de policiais, mas somente 17 foram decretadas pela Justiça.De acordo com os depoimentos, os policiais militares presos Juarez Silvestre Vieira, José Aparecido de Souza, Jeferson Martins e Marcos Marcelo de Castro e outras pessoas que ainda estão soltas seriam os executores das mortes, enquanto o escrivão Alexsander Perin Pimenta e o funcionário público Luiz Antônio Alves da Silva, que trabalhava na delegacia, desviavam informações dos inquéritos ou ameaçavam testemunhas para mudar depoimentos. Além de testemunhas, a delegada também conseguiu fotografias e a agenda de uma das mulheres mortas, como prova do envolvimento dos policiais.Segundo ela, as mulheres não eram mortas nos locais onde os corpos eram encontrados - na região da Estrada da Ribeira, entre os municípios de Almirante Tamandaré e Rio Branco do Sul. Primeiro elas ficavam em cárcere privado, possivelmente sob pressão para que pagassem dívidas. Depois eram mortas e levadas para uma chácara. O corpo somente era levado para o mato quando estava no início da putrefação, segundo a delegada, para evitar a identificação da vítima e não deixar indícios que levassem à autoria.Hoje a polícia informou que uma das moças que estava desaparecida desde sábado, Simone da Silva, de 17 anos, foi encontrada em Joinville (SC), para onde teria fugido depois de uma briga. O delegado titular de Almirante Tamandaré, Rogério Haisi, foi transferido para Piraquara. O delegado de Araucária, Joel Bino de Oliveira, será o novo delegado de Tamandaré.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.