Delegada põe fim a domínio masculino na Polícia Civil de SP

A nomeação da delegada Elisabete Ferreira Sato, titular da 4ª Seccional (Norte), pôs fim a nove anos de domínio masculino no cargo. Elisabete é a segunda mulher a ocupar a posição de delegada-seccional na Capital na história da Polícia Civil. A primeira foi a delegada Elaine Maria Biasola, que chefiou por curto período a 8ª Seccional (Leste) no ano de 1998.Na hierarquia da instituição, Elisabete ocupa o terceiro degrau, ficando abaixo apenas do delegado-geral e dos diretores de departamento. A delegada está há 30 anos na instituição e começou a carreira como escrivã de polícia. Nesse período ocupou várias cargos na Divisão de Homicídios e no Denarc, foi titular da Delegacia de Pessoa Desaparecida e nos últimos tempos era titular do 78º DP (Jardins), onde comandou investigações como a que desmantelou a máfia de tráfico de crianças e adolescentes homossexuais. ?Estou pronta??Foi com muita alegria que recebi hoje (quarta-feira), às 7h30, a ligação do dr. Jordão (novo delegado-geral) me comunicando a nomeação. É o reconhecimento de um trabalho que ninguém pode negar. Estou pronta para o desafio?, disse a delegada. Também foram nomeados: Dejar Gomes Neto (1ª Seccional); Naief Saad Neto, que continua no comando da 2ª Seccional; Dejair Rodrigues (3ª); Jurandir Correia de Sant?Anna (5ª); Fernão de Oliveira Santos (6ª); Nicanor Nogueira Branco (7ª), e Luís Carlos do Carmo (8ª).Quem entraDelegado-geral: Mario Leme Jordão Leme. Sua prioridade é desenvolver a integração da inteligência da Polícia Civil com a Militar e a Polícia Federal; ampliar e melhorar a investigação policial; personalizar o atendimento público nas delegacias. Delegado-geral adjunto: Elson Alexandre SayãoConselho: Wilson MacelloniCorregedoria: Francisco Alberto de Souza CamposDepartamento de Polícia Judiciária da Capital (Decap): Aldo Galiano. Sua prioridade é combater o crime contra o patrimônio (roubos, furtos e seqüestros relâmpagos); melhorar e agilizar o atendimento ao público; implementar o policiamento preventivo especializado com rondas a pé em regiões de grande incidência de crimes.Departamento de Inteligência Policial: Diretor - Massilon José Bernardes, que tem como prioridade implementar a informatização das delegacias da Polícia Civil e ampliar o Registro Digital de Ocorrência (RDO) para todo o Estado de São Paulo. Departamento de Investigações sobre o Crime Organizado (Deic): Youssef Abou Chain. Ele quer investir na inteligência para melhor combater o crime organizado. Tem como prioridade modernizar o departamento para participar da integração entre as Secretarias da Segurança, Justiça, e Administração Penitenciária; acabar com celulares em presídios.Departamento Estadual de Investigação sobre Narcóticos: Everardo Tanganelli Júnior tem como prioridade o combate direto ao crime organizado ligado ao narcotráfico. Quer treinar e atualizar os policiais no combate às magias internacionais de drogasAcademia: Marco Antônio DesgualdoDepartamento Estadual de Trânsito (Detran): Ruy Estanislau Silveira MeloDepartamento de Identificação e Registros Diversos (Dird): Maurício José Lemos FreireQuem continuaDepartamento de Polícia Judiciário da Macro São Paulo (Demacro): Nelson Silveira GuimarãesDepartamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP): Domingos Paulo Neto

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.