Delegado de Bauru indicia PMs por tortura e homicídio

O delegado seccional de Bauru, Marcelo Haddad, indiciou ontem, por homicídio doloso (intencional), tortura e abuso de autoridade os seis policiais militares que, no dia 15 de dezembro, mataram Carlos Rodrigues Júnior, de 15 anos, suspeito de participar do roubo de uma moto. O inquérito pede a prisão preventiva dos acusados.A Justiça já havia decretado prisão temporária até dia 20.Os indiciados são: tenente Roger Marcel Vitiver Soares de Souza, de 31 anos; cabo Gerson Gonzaga da Silva, de 42; e os soldados Emerson Ferreira, de 35, Ricardo Ottaviani, de 34, Maurício Augusto Delasta, de 33, e Juliano Arcangelo Bonini, de 34. O inquérito concluiu que cinco deles entraram no quarto de Carlos e aplicaram-lhe choques; outro ficou na sala com a mãe e a irmã da vítima. A polícia também concluiu que Carlos assaltou um mototaxista um dia antes de morrer.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.