Delegado diz ter pista dos assassinos de empresário

O enterro do empresário José da Silva, de 48 anos, assassinado na noite do último domingo, em São Bento do Sapucaí, na Serra da Mantiqueira, foi marcado por emoção e revolta. Silva foi enterrado hoje pela manhã no Cemitério Pio XII, em Aparecida. Segundo o delegado João Jacob de Toledo, a polícia já tem pista dos assassinos, que devem ser presos nos próximos dias. Ele informou que possivelmente são pessoas da região que conheciam a rotina da família.A mãe do empresário, Maria de Jesus da Silva estava inconformada com a morte do filho e pronunciou apenas o desejo de que se faça justiça. "É o que a gente espera, justiça". Silva foi morto na noite de domingo, na presença da família, quando tentou impedir que os assaltantes levassem seu filho de 11 anos como refém. O empresário estava com a família em sua casa, na pequena cidade de São Bento do Sapucaí, quando dois homens encapuzados invadiram a residência. A mulher, Rosalina Rodrigues da Silva, dois filhos e o cunhado do empresário foram trancados num cômodo, enquanto móveis e eletrodomésticos eram retirados da casa. A dupla queria dinheiro, e como não achou, resolveu levar o filho de Silva como refém. O empresário reagiu, chegou a agredir um dos assaltantes e levou um tiro no peito. Outro tiro foi disparado em direção ao cunhado da vítima, Benedito Rodrigues da Silva, de 42 anos. Ele está internado no Hospital Sanatorinhos, em Campos do Jordão."Zé Nossa Senhora", como era conhecido o empresário, atuava no ramo da construção na região do Vale do Paraíba, principalmente em Campos do Jordão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.