Delegado do caso do dossiê realiza diligência no Rio

O delegado da Polícia Federal de Cuiabá Diógenes Curado, que preside o inquérito aberto para apurar o caso do dossiê que petistas paulistas comprariam, está realizando diligências policiais no Rio de Janeiro com agentes e escrivães que vieram de Cuiabá e outros do Setor de Inteligência da Superintendência do Estado.O superintendente da PF no Rio, Delci Teixeira, não quis entrar em detalhes sobre as operações que estão sendo realizadas, mas o mais provável é que Curado procure na Baixada Fluminense a família de pessoas cujos nomes teriam sido apresentados pela Vicatur Câmbio e Turismo como compradores de US$ 248,8 mil.Até o meio da manhã desta quarta-feira, porém, a polícia não tinha aparecido na loja da Vicatur, em Nova Iguaçu.Algumas das diligências estão autorizadas pela Justiça de Cuiabá, mas ainda assim Teixeira entendeu por bem solicitar o aval da Justiça Federal fluminense, de onde saiu o último ´cumpra-se´.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.