Delegado e policiais são condenados por tortura

Um delegado e quatro policiais civis foram condenados por tortura hoje pela 5ª Vara Criminal de Duque de Caxias, na Baixada Fluminense. O delegado Ricardo Domingues Pereira e os agentes Eduardo Murilo Dantas Sampaio, Luís Antônio Duarte, Wagner Alves dos Santos e José Augusto Neves foram denunciados pelo Ministério Público estadual sob acusação de terem torturado Antônio Guimarães dos Passos, Eden Janes Guimarães dos Passos e Alexandro Lima Pereira.O MP informou que, entre 20 de julho e 16 de setembro de 1999, os acusados submeteram as vítimas a torturas para que eles confessassem a autoria de um crime conhecido como a ?chacina da Doutor Laureano?, nome da rua em que cinco pessoas, entre elas uma criança, foram assassinadas. Todos os acusados, que continuaram nas funções até o julgamento, perderam os cargos. O delegado foi condenado a 15 anos de reclusão e interdição para o exercício de função policial por 30 anos. Sampaio, a 17 anos e meio de reclusão e interdição por 35 anos. Duarte, a 12 anos e meio de reclusão e interdição por 25 anos. Santos, a 10 anos de reclusão e interdição por 20 anos. Neves, a 11 anos e 5 meses de reclusão e interdição por 22 anos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.