Delegado pede prisão de líderes do MST no Pará

O delegado da Divisão de Investigações e Operações Especiais (DIOE) daPolícia Civil do Pará, Aurélio Paiva, pediu hoje à Justiça a prisão preventiva doslíderes do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) no Estado, Jorge Neri,Vandeilson Carneiro Salazar, o Parazinho, Cleonice Alves dos Santos, o Douglas, eWillian Carneiro Salazar, o Tio Ila. "Pedi a prisão porque eles se negam a receber a notificação policial para depor",disse Paiva. Os quatro são acusados de formação de quadrilha, danos ao patrimônio público elesões corporais, durante quebra-quebra ocorrido no dia 14 de abril do ano passado noprédio da Secretaria de Defesa Social. Eles integravam uma manifestação de duas milpessoas que protestavam, pelas ruas de Belém, contra a impunidade dos policiaismilitares que mataram 19 trabalhadores sem terra em Eldorado dos Carajás.O advogado do MST, Walmir Brelaz, anunciou que amanhã, 05, ingressa com pedido dehabeas-corpus preventivo em favor dos acusados. Para ele, o inquérito tem "motivaçãopolítica".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.