Delegados repudiam cobrança do Planalto e negam abuso

Delegados federais criticaram a cobrança do Planalto sobre suposto abuso dos agentes por algemarem alvos da investigação. "Abuso é de quem rouba o dinheiro público", declarou o presidente do Sindicato dos Delegados da PF em São Paulo, Amaury Portugal. "O delegado tem de justificar ao juiz e a ninguém mais, muito menos ao governo."

, O Estado de S.Paulo

12 Agosto 2011 | 00h00

Portugal repudia a versão de que a presidente Dilma Rousseff quer ser avisada antes das operações para não surpreendida. "Quem tem de informar a presidente é o Ministério da Justiça."

O presidente da Federação Nacional dos Policiais Federais, Marcos Vinícius Wink, também contestou essa cobrança. "Por que o policial tem de avisar a presidente que vai prender A, B ou C?"

Em nota, a cúpula da PF também negou truculência e afirmou que "o uso de algemas ocorreu com estrita observância da Súmula Vinculante 11, do Supremo Tribunal Federal, que determina sua utilização para segurança do conduzido e da sociedade".

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.