Demanda por voos domésticos cresce 7,3% em dezembro

A demanda por voos no mercado doméstico brasileiro apresentou crescimento de 7,27 por cento em dezembro em relação ao mesmo mês de 2011, enquanto a oferta de assentos, no mesmo período, avançou 9,14 por cento, segundo dados divulgados nesta quarta-feira pela Agência Nacional de Aviação Civil (Anac).

REUTERS

25 Janeiro 2012 | 11h45

No acumulado do ano, a demanda cresceu 15,72 por cento, e a oferta, 12,94 por cento. Desde 2002, já são 194 por cento de crescimento na demanda interna, segundo a agência.

De acordo com a agência reguladora, no mês passado as participações de mercado das duas maiores companhias aéreas recuou na comparação anual: a da TAM recuou de 44,07 por cento para 40,96 por cento, enquanto a da Gol foi de 37,06 por cento para 34,56.

Entretanto, se for incluída a participação de mercado da WebJet -adquirida em julho do ano passado- a Gol chega a um market share de 40,48 por cento no último mês de 2011.

A Azul se manteve na terceira posição do mercado doméstico, com participação de 9,6 por cento, acima dos 7,57 por cento obtidos em dezembro de 2010.

No acumulado do ano, a participação de mercado da TAM caiu de 42,76 por cento para 41,19 por cento, enquanto a da Gol recuou de 39,63 por cento para 37,37 por cento. A Azul, contudo, obteve um aumento de 6,03 por cento para 8,56 por cento do mercado em 2011.

Em dezembro, a taxa de ocupação no mercado doméstico foi de 70,4 por cento, contra 71,62 por cento no mesmo mês do ano anterior. No acumulado de 2011, entretanto, a taxa foi de 70,18 por cento, acima dos 68,5 por cento obtidos em 2010.

MERCADO INTERNACIONAL

No mercado internacional, a TAM se manteve na liderança do mercado com 88,94 por cento de participação, contra 85,86 por cento no mesmo mês de 2010, enquanto a fatia de Gol caiu de 13,12 por cento para 9,74 por cento.

A TAM fechou 2011 com 88,1 por cento de participação e a Gol, com 10,62 por cento.

"Em relação ao mercado internacional operado por empresas brasileiras, esse setor apresentou crescimento anual de demanda de 11 por cento em 2011 sobre 2010. No acumulado de 2006 e 2011, a expansão dessa demanda foi de 62 por cento", afirmou a Anac em comunicado.

A

Mais conteúdo sobre:
AEREAS DEMANDA ANAC*

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.