Demarcação de terras é prioridade, diz relatório

MATO GROSSO DO SUL

, O Estado de S.Paulo

14 de maio de 2010 | 00h00

Os índios guaranis que vivem na região de Dourados, em Mato Grosso do Sul, não têm acesso a serviços básicos de saúde e enfrentam altos índices de violência. Boa parte deles vive em acampamentos de beira de estradas. Essas são algumas constatações de uma comissão especial do Conselho de Defesa dos Direitos da Pessoa Humana, do Ministério da Justiça, que visitou a região. Em relatório encaminhado agora ao governo, a comissão recomenda que se dê prioridade à demarcação das terras indígenas na região.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.