Denarc apreende 150 quilos de cocaína no Guarujá

Policiais do Departamento de Investigações sobre Narcóticos (Denarc) apreenderam neste fim de semana 150 quilos de cocaína que seriam de responsabilidade do traficante Alexander Dunhill Duarte. Ele mora num apartamento tríplex, no Guarujá, litoral sul de São Paulo, e possui diversos carros importados. Duarte é acusado, entre outros crimes, de fornecer cocaína para traficantes do Comando Vermelho (CV), no Rio de Janeiro.A operação do Denarc teve início na sexta-feira, quando a cocaína foi apreendida. Parte da droga seria enviada ao Comando Vermelho para ser distribuída em Botafogo. Ainda na sexta-feira, o vendedor Júlio César Martins, de 30 anos, foi preso na Enseada, no Guarujá, com uma Van branca quando ia se encontrar com Duarte. Além deles, foi detido também o comerciante Wesley Alexandrino de Araújo, de 26 anos, que carregava cocaína escondida na lateral traseira de um Kadett cinza, também no Guarujá. Morador em Hortolândia, no interior do Estado, ele fazia a ligação entre o tráfico no litoral sul e a região de Campinas.Depois de prender os acusados com os carros, as equipes foram até a casa de Martins, na Praia da Enseada, onde encontraram a maior parte do tóxico. Além de cocaína, havia bacias, peneiras, balanças e outros apetrechos usados no preparo da cocaína.Os dois são acusados de fazer parte do esquema montado por Duarte para distribuição de entorpecentes no litoral sul de São Paulo e no Rio de Janeiro. O delegado Cosmo Stikovic informou que os detidos pertencem à facção criminosa Primeiro Comando da Capital (PCC). Conforme o policial, o Denarc recebeu informações sobre Duarte nas investigações que foram feitas sobre os ataques em São Paulo. Os policiais ficaram surpresos com o apartamento de Duarte - um tríplex na Avenida do Parque, na Praia da Enseada. Na fuga, o traficante deixou para trás um de seus carros, um Mercedes prata, que acabou sendo apreendido porque havia cocaína dentro do veículo.Os investigadores descobriram que o acusado passou na frente do prédio dirigindo um carro vermelho, em alta velocidade logo que o Denarc iniciou as buscas no apartamento. No fim de semana, os agentes tentaram prender Duarte, mas ele não foi localizado.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.