Denarc investiga suspeito de atentado a bomba em SP

Suspeito do atentado a bomba contra a consultora em informática Luciene de Souza Alves Sampaio de Mello, de 42 anos, Galo Mario Plata Gomes, de 34anos, está sendo investigando pelo Departamento de Investigações Sobre Narcóticos (Denarc)por envolvimento com narcotráfico e com o terrorismo. Galo foi denunciado ao Denarc pela própria consultora. Ela entregou aos policiais da Divisão de Inteligência e Apoio Policial (Diap), cópias de e-mail com ameaças enviadas a ela pelo boliviano. Equipes de investigadores estão caçando o boliviano. Além de hotéis da cidade, os policiais fizeram buscas e campanas na Rua José Geniolli, em Santo Amaro, zona sul, e na rua onde mora a vítima, a Rifaina, em Perdizes. "Nós também enviamos ofício ao Consulado Geral da Bolívia,pedindo informações sobre a vida desse suspeito, mas ainda não recebemos resposta", afirmou o delegado Elder Hamilton Leal, titular do Grupo Especial de Repressão ao Crime Organizado (Gerco). O Denarc entrou na investigação porque em um dos vários e-mails enviados à Luciene, ele se vangloria de ser terrorista e narcotraficante. "Não estou brincado", escreveu. "Sou foragido da Justiça em vários países por terrorismo e por narcotráfico". As mensagens foram escritas em espanhol. Segundo informações da Inteligência do Denarc, Galo seria mesmo traficante internacional.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.