Dengue faz 5ª vítima do ano em Londrina, no Paraná

Mulher de 39 anos morreu nesta segunda na cidade de Ibiporã; prefeitura do Estado vai realizar ações integradas de combate ao mosquito transmissor

Evandro Fadel, CURITIBA,

15 Novembro 2011 | 14h49

A auxiliar odontológica Adriana Monteiro, de 39 anos, é a quinta vítima da dengue no ano em Londrina, no norte do Paraná. Ela morreu na segunda-feira e o corpo foi sepultado nesta terça, 15, em Ibiporã, cidade vizinha.

 

Novos exames ainda serão realizados, mas o laudo de óbito apontou choque hemorrágico por dengue como a causa da morte. Ela deixou um filho de dois anos.

Moradora na região norte de Londrina, a mulher foi internada há oito dias com febre e dores no corpo. Medicada, acabou liberada no dia seguinte, mas em casa os sintomas retornaram. Levada ao Hospital Universitário no dia 9, não resistiu à doença.

 

Já se preparando para o verão, época em que normalmente a epidemia tende a se aprofundar, o prefeito de Londrina, Barbosa Neto, lançou, na última sexta-feira, o projeto 'É Londrina no Combate à Dengue', prevendo várias ações integradas, entre elas mutirões de limpeza e contratação de agentes.

Em 1º de fevereiro e em 20 de outubro, ele já tinha decretado estado de emergência para ter mais liberdade de agir no combate ao mosquito Aedes Aegypti. Os dados divulgados pela Secretaria Municipal de Saúde de Londrina apontam que a infestação pelo mosquito da dengue é de 0,7%, índice inferior ao 1,1% apresentado no mesmo período do ano passado.

 

"Para a média histórica da região, nós consideramos um índice aceitável", disse o prefeito. O Ministério da Saúde preconiza como satisfatório um índice de infestação inferior a 1%.

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.