Denúncia anônima leva polícia a ladrão "express"

A polícia de São Paulo prendeu um ladrão especializado em atacar veículos que realizavam entregas rápidas, as chamadas "express", e agia na capital e na Grande São Paulo. Luiz Antônio Barros Júnior, de 22 anos, foi reconhecido por duas vítimas de roubos diferentes e acabou confessando o crime aos policiais da 4ª Delegacia da Divisão de Investigações sobre Furtos eRoubos de Veículos e Cargas (Divecar) do Departamento de Investigações sobre oCrime Organizado (Deic).A polícia acredita que Barros Júnior e um comparsa, que ainda não foi preso, sejam os responsáveis por outros quinze roubos que tiveram as mesmas características. Em dezembro do ano passado, a dupla teria usado um automóvel para interceptar, em Guarulhos, uma Kombi da empresa Faster Road Express que transportava aparelhos deTV e equipamentos eletrônicos.No último mês de fevereiro, os "ladrões express"atacaram de novo, desta vez no bairro do Jaguaré, na zona oeste de São Paulo, onde dominaram um motorista que entregava uma carga de remédios da empresa Pró-Farma.Em ambos os casos o procedimento dos bandidos foi o mesmo. Eles dominaram o motorista e seu ajudante e levaram o veículo, mantendo-os reféns para depois liberá-los. O roubo de cargas de pequeno porte e das notas fiscais facilitava a venda dos produtos a receptadores.Barros Júnior foi preso perto de sua residência, no Jardim Bonfiglioli, na zona oeste de São Paulo, após denúncia anônima à polícia. Os policiais descobriram que ele dizia para os vizinhos que era um grande ladrão.Na casa onde morava foram apreendidas uma pistola 380, munição e cartões telefônicos. O delegado Albano David Fernandes conseguiu que a Justiça decretasse a prisão temporária de Barros Júnior eespera que outras vítimas compareçam ao Deic, na Avenida Zacki Narchi, 152, na zonanorte, para tentar reconhecer o acusado.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.