Denúncia leva PM a libertar vítima de seqüestro relâmpago

Após denúncia sobre um veículo suspeito, policiais militares do 18º Batalhão libertaram uma vítima de seqüestro relâmpago na zona norte de São Paulo por volta das 17 horas desta terça-feira. Segundo informações do Centro de Operações da Polícia Militar (Copom), a irmã de um policial da 2ª Companhia do 18º Batalhão suspeitou da ação de pessoas que estavam em um Corsa verde placas DIB 2041 e ligou para a polícia.Durante o patrulhamento, policiais constataram que o veículo era roubado. Segundo informações da polícia, a vítima era mantida refém por um homem dentro do carro. Outro indivíduo, que estava com o cartão do banco e o número da senha, se dirigiu para uma agência do Bradesco, localizada na altura do número 1500 da Avenida Deputado Emílio Carlos, na Vila Santa Maria, na zona norte.Quanto os policiais se aproximaram do veículo, o homem que mantinha a vítima refém conseguiu fugir. Os policiais foram ao encontro do outro seqüestrador, que saía do banco. Assim que ele viu o carro da polícia, sacou dois revólveres e atirou em direção aos policiais.Durante a troca de tiros, o assaltante foi baleado e encaminhado ao Pronto-Socorro Cachoerinha, onde não resistiu aos ferimentos e morreu. Os policiais libertaram a vítima ilesa e recuperaram o veículo e o cartão do banco. Duas armas apreendidas foram encaminhadas ao 40º Distrito Policial onde a ocorrência está sendo registrada.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.