Denúncias ajudam a corrigir erros, diz Orlando Silva

O ministro do Esporte, Orlando Silva, afirmou ontem que as revelações do Estado sobre o Programa Segundo Tempo servirão para ajustá-lo. "Algumas denúncias que foram feitas sobre o Programa Segundo Tempo devem servir de oportunidade para identificar eventuais lacunas e falhas que existem para corrigi-las."

Elder Ogliari, O Estado de S.Paulo

25 de fevereiro de 2011 | 00h00

Durante entrevista coletiva no Palácio Piratini, sede do governo do Rio Grande do Sul, Orlando considerou as denúncias como "parte do processo". "A imprensa cumpre seu papel de fiscalizar o governo e de oferecer críticas." E garantiu que isso é utilizado pelo governo. "O que nós fazemos hoje é processar essas críticas para melhorar a gestão."

Mas se queixou: "As matérias publicadas algumas vezes distorcem certos fatos". Como exemplo, afirmou que duas entidades, de Goiás e Brasília, não iniciaram o programa porque seu ministério não autorizou. "O programa prevê a chamada ordem de início, e o ministério só autoriza o início depois de contratados os profissionais, adquiridos os materiais, as instalações onde serão desenvolvidas as atividades checadas", argumentou. "Duas dessas entidades não iniciaram porque nós não autorizamos."

Orlando disse ainda que nas relações de sua pasta com as prefeituras e entidades não se leva em conta "a cor do partido, seja de dirigentes de ONGs, seja de prefeitos". Indagado sobre a possível perda de espaços do PC do B no governo por conta do episódio, garantiu que isso não ocorre "de maneira nenhuma". E reafirmou que "no processo de discussão em curso não houve nenhum prejuízo" .

O ministro passou a maior parte do dia em Porto Alegre tratando da Copa do Mundo de 2014 com o governador Tarso Genro (PT), o prefeito José Fortunati (PDT) e dirigentes do Grêmio e do Internacional.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.