Denúncias de violência na guerra política

O Setor de Investigação de Crimes de Prefeitos do Ministério Público em São Paulo acompanha com ?absoluta reserva?, de acordo com o promotor André Medeiros do Paço, freqüentes ocorrências da guerra política em Cajamar.O episódio mais recente é a controvertida história sustentada pelo ex-guarda municipal Robson Carlos Silveira de Mello, que afirma ter assassinado um empresário, em 1996, a mando do prefeito Antônio Carlos Oliveira Ribas de Andrade (PTB), o Toninho Ribas. Só que o corpo do empresário não foi encontrado, e sua identidade é desconhecida. O primeiro depoimento de Mello foi feito ao delegado de Cajamar nas vésperas das eleições e, depois disso, ele já foi ouvido três vezes pelo Ministério Público e pelo Setor de Crimes de Prefeitos.?A história é nebulosa. Ele diz que matou, mas o corpo do suposto empresário ainda não apareceu, não há nenhum registro de ocorrência de desaparecimento, nenhuma família reclamou o corpo e ninguém jamais ouviu falar de um empresário chamado Paulo Soares?, afirma o promotor André do Paço.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.