Departamento de Administração Prisional é alvo de tiros em Santa Catarina

Carro de um policial também foi queimado nesta madrugada; ataques no estado chegam a 99 desde o dia 26 de setembro

Rafael Thomé, especial para O Estado

05 Outubro 2014 | 11h54

FLORIANÓPOLIS - O prédio do Departamento de Administração Prisional (Deap) em Palhoça, na Grande Florianópolis, foi alvo de disparos na madrugada deste domingo, 5. Além dos tiros ao Deap, Santa Catarina registrou 11 ataques apenas nesta madrugada.

De acordo com a Polícia Civil, dois homens que estavam em uma moto dispararam cinco tiros em direção ao edifício por volta da 1h da manhã deste domingo, mas ninguém foi atingido. O atentado aconteceu no dia seguinte à ação de combate aos ataques feita pelo Deap e pela PM, que transferiram 21 detentos catarinenses para penitenciárias de outros estados. 

Ainda antes de o dia raiar, a viatura de um policial rodoviário federal foi alvo de criminosos em Florianópolis. Segundo o Corpo de Bombeiros, os suspeitos queimaram completamente o veículo que estava estacionado na garagem de um prédio residencial em Canasvieras, onde mora o agente da PRF. Com reforço de tropas do Exército no estado, não foram registrados novos incidentes desde que foram abertas as eleições.

A onda de ataques em Santa Catarina já ocasionou o registro de 99 ocorrências pela Polícia Militar, totalizando 84 atentados e 15 apreensões de materiais suspeitos desde o dia 26 de setembro.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.