Depoimento de Norma Cunha é interrompido por discussão

Após uma hora de depoimento na CPI da Pirataria, a auditora fiscal aposentada Norma Regina Cunha, resolveu não falar mais aos deputados. Seu depoimento foi interrompido depois de uma breve discussão com o presidente da CPI, deputado Luiz Antonio Medeiros, que a chamou de "mafiosa" ao questionar o relacionamento dela com o contrabandista chinês Law Kin Chong.Norma Cunha está presa sob acusação de envolvimento com a quadrilha denunciada nas investigações da Polícia Federal na chamada Operação Anaconda. Alguns deputados tentam convencer Norma Cunha a colaborar com a CPI, mas até às 16h ela se recusava a falar.Em uma hora de depoimento, ela não falou praticamente nada importante, mas reconheceu que os US$ 550.000 encontrados em sua casa não foram declarados à Receita. Segundo a auditora aposentada, esse dinheiro é fruto do trabalho em toda a sua vida, como funcionária do Banco do Brasil e como garimpeira em Mato Grosso.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.