Depoimento de porteiro contradiz filha de Vera Fisher

O criminoso que roubou o apartamento da atriz Vera Fischer, noLeblon, na manhã de domingo, também assaltou o da filha dela, Rafaela Fischer, de 23 anos, momentos depois. Rafaela mora em Ipanema. O fato foi revelado hoje pelo pai de Rafaela, o ator Perry Salles. O assaltante levou R$ 16 mil, jóias, e o Passat importado de Vera, além de US$ 6 mil, R$ 1 mil e um laptop, encontrados no apartamento de Rafaela. O delegado Napoleão Salgado acredita que o criminoso conhecia a rotina da atriz e de sua filha. ?Ele tinha conhecimento do apartamento e é alguém que já foi visto, tanto que teve deusar touca ninja?, afirmou Salgado. O delegado disse que vai tomar o depoimento de Rafaela para esclarecer pontos que considera obscuros.O apartamento de Vera foi assaltado às 11h30 de domingo. Rafaela Fischer dormia na casa da mãe com o namorado, Rafael Teixeira de Barros, de 22 anos, e pela manhã encontrou um homem negro, de touca ninja e luvas na cozinha. Os dois contaram terem sido amarrados, amordaçados e vendados. Ohomem teria pedido as chaves do apartamento de Rafaela, mas não seu endereço. Ele saiu do prédio dirigindo o carro de Vera, que foi abandonado por volta das 14 horas de domingo na Rua Francisco Sá, em Copacabana, mas somente hoje foi recuperado, quando um sargento da PM passou por acaso pela rua, a caminho de uma ocorrência. Na segunda-feira à tarde, a polícia fez uma blitz narua. O segurança de um condomínio contou que avisou aos policiais que o carro estava abandonado ali há dois dias. ?Mas o PM disse que estava sem computador de bordo e não poderia checar a placa do carro?, contou o segurança, que se identificou como Luís Antônio. Rafaela descobriu o assalto ao seu apartamento na segunda-feira, quando foi trocar as fechaduras, mas não informou aos policiais, segundo o delegado Napoleão Salgado. Ele já tomou o depoimento do porteiro do prédio, José Antônio Souza de Oliveira, e quer esclarecer alguns pontos com Rafaela.Oliveira contou que decidiu ir ao apartamento de Vera depois que a mulher dele viu um homem negro, comendo maçã, sair do edifício, dirigindo o carro da atriz. Ao chegar no apartamento, o porteiro encontrou a porta aberta e viu que Rafaela subia pelas escadas. Mas na comunicação do assalto, a filha de VeraFischer havia contado que estava amarrada e amordaçada.O porteiro contou ainda que Rafaela não avisou à portaria do assalto e teria relutado em chamar a polícia. Ela disse que preferia ligar para as administradoras de cartões de crédito para cancelar os cartões, de acordo com Oliveira. O porteiro decidiu então chamar o síndico, Sílvio de Luca, pelo interfone.Rafaela e o namorado estão na casa do pai dela, a poucos metros do apartamento de Vera Fischer. O depoimento dela está previsto para quinta-feira, mas Perry Salles disse que tentaria que a filha fosse ouvida ainda hoje. Ele contou que Rafaela está traumatizada, deprimida, e quer sair do Rio. ?O mais grave é que ele não pediu o endereço dela, mas sabia onde ela morava. Minha filha está em pânico?, disse.Perry contou que o criminoso parecia estar drogado, segundo Rafaela. Ele entrava e saía dos cômodos. ?Ainda não paramos para pensar quem poderia ser. O importante é que minha filha está bem, não foi molestada?, disse. Vera Fischer está no Taiti, com o filho Gabriel, e não foi informada dos assaltos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.