Depois de 48 horas, fogo na Serra do Japi é controlado

Depois de 48 horas, o incêndio que destruía a vegetação nativa da Serra do Japi está sob controle, em Cabreúva, na Fazenda Guaxinduva (SP). Segundo o sub-inspetor da Guarda Municipal de Jundiaí, Paulo Vicente Soares, que realizou um vôo sobre a região na tarde de hoje, ainda há pontos de fumaça. Ele explicou que o fogo é rasteiro e pode levar alguns dias para acabar totalmente, porque a madeira fica queimando por dentro.Soares descarta a hipótese das torres de alta tensão serem atingidas, porque foram feitos aceiros que "ilharam" o incêndio, deixando-o em Cabreúva. O fogo ameaçava torres de energia que abastecem a cidade de São Paulo. Equipes da Defesa Civil de Jundiaí e Cabreúva trabalham na região, para observar o comportamento das chamas. O responsável pelo destacamento florestal se mostrou revoltado com adolescentes que foram vistos em uma estrada do bairro do Jacaré, ateando fogo na mata. "Só a fiscalização resolve", afirmou.Durante o vôo sobre a Serra do Japi, os guardas avistaram outros três focos de incêndios, mas que não oferecem perigo à reserva florestal. "Vamos acompanhar durante vários dias o que ocorre, até que a fumaça desapareça", afirmou Soares.

Agencia Estado,

16 de outubro de 2002 | 17h04

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.