Depois de dia de guerra, situação é tranquila no centro de SP

Cerca de 180 homens da Guarda Civil Metropolitana (GCM) e fiscais da Prefeitura de São Paulo estão de prontidão esta manhã na região da Rua 25 de Março, região central de São Paulo. Pelo quarto dia consecutivo, os vendedores ambulantes ilegais não puderam montar suas barracas na área, mas a situação, por enquanto, é tranqüila. O destaque ficou por conta de uma grande apreensão de produtos irregulares realizada no local por soldados da Polícia Militar. Pelo menos dois caminhões e cinco ônibus lotados de mercadorias contrabandeadas, que provavelmente abasteceriam camelôs que trabalham no lugar, foram apreendidos. A ocorrência deverá ser registrada junto à Polícia Federal.Ontem, houve confronto entre a Polícia Militar e os vendedores ambulantes e algumas pessoas ficaram feridas. Pelo menos 15 pessoas foram detidas, mas acabaram sendo liberadas em seguida. A prefeitura anunciou que vai construir três shoppings para ambulantes na cidade. O primeiro deles, com capacidade para 800 pessoas, deverá ficar pronto no final de agosto.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.