Depois do acidente de ônibus que matou 11, um parto

A retirada dos 11 corpos das vítimas do acidente de ônibus, na manhã de ontem, na rodovia de Sertãozinho, na região de Ribeirão Preto, já estava no fim quando a equipe de socorro recebeu um bilhete de um menino de nove anos. A mãe do garoto, Elizene Domingos Pereira, de 24 anos, pedia socorro - estava prestes a dar a luz. Um médico, um resgatista e uma enfermeira conseguiram chegar ao sítio, no bairro Água Vermelha, a tempo de ajudar a menina Laisla a nascer.Alexandre, o filho mais velho dos três que Elizene tem outros com Edson Marcos Fabiano, vira, à distância, o socorro do acidente na rodovia. Ele avisou a mãe que, então, escreveu o bilhete. Depois do parto, Elizene e Laisla foram levadas ao Hospital Netto Campelo, onde receberam o atendimento adequado e ficaram em observação até a manhã de hoje, quando tiveram alta.

Agencia Estado,

28 de outubro de 2003 | 17h08

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.