Deputado afirma que mais de 30 presos morreram na rebelião

O deputado estadual Geraldo Moreira, presidente da Comissão de Direitos Humanos da Assembléia Legislativa do Rio, confirmou há pouco a existência de mais de 30 presos mortos na Casa de Custódia de Benfica, que abriga 900 internos. Ele definiu a situação na unidade como ?um inferno em vida?.O parlamentar entrou nas galerias junto com a polícia e disse ter contado, pessoalmente, 28 corpos. ?Há corpos mutilados, queimados, membros espalhados, pedaços de corpos na lixeira. Chegou a um ponto em que eu não tinha mais estômago para continuar?, contou.A comissão presidida pelo deputado vai elaborar um relatório sobre o caso. Para Moreira, o episódio demonstra que o sistema prisional precisa ser completamente reformado. O parlamentar também minimizou a importância do pastor Marcos Pereira da Silva, chamado a pedido dos presos, para o fim da rebelião, que começou às 6h de sábado, após a fuga de 14 detentos, e terminou hoje às 20h. Um refém também morreu, no domingo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.