Deputado bebeu antes de dirigir

O promotor Rodrigo Chemim Guimarães - que assumiu a investigação sobre o acidente envolvendo o deputado estadual do Paraná Fernando Ribas Carli Filho (PSB), que provocou a morte de dois rapazes no do dia 7, em Curitiba - disse ontem que testemunhas apontaram que ele apresentava "sinais visíveis de embriaguez". Pouco antes do acidente Carli esteve em um restaurante. Na mesa que dividiu com amigos, foram consumidas 4 garrafas de vinho. Guimarães deve voltar a conversar com garçons do estabelecimento e aguarda resposta do Instituto Médico-Legal, que recebeu amostra de sangue de Carli, sobre a possibilidade de ser feito teste de dosagem alcoólica. Provas testemunhais também garantem que o deputado dirigia em alta velocidade quando seu carro se chocou com o das vítimas. Uma das testemunhas disse que o Passat importado de Carli "decolou".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.