Deputado é condenado, mas crime prescreveu

PARANÁ

, O Estado de S.Paulo

21 de maio de 2010 | 00h00

O Supremo Tribunal Federal condenou o deputado e ex-prefeito de Curitiba Cássio Taniguchi (DEM-PR) a três meses de detenção por ter empregado, quando prefeito, recursos em desacordo com os planos a que se destinavam e mais três meses por ter ordenado despesas não autorizadas. O crime, no entanto, já foi prescrito e ele não será punido.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.