Deputado Júlio Redecker é um dos mortos no acidente da TAM

Tucano iria encontrar Chinaglia em São Paulo para juntos viajarem aos EUA

Reuters, REUTERS

17 Julho 2007 | 23h50

O deputado Julio Redecker (PSDB-RS), líder da minoria na Câmara, é uma das vítimas do acidente do avião da TAM ocorrido no aeroporto de Congonhas na terça-feira. "Perdi um amigo", disse o governador paulista, José Serra (PSDB), falando a jornalistas em Congonhas.   Veja também:   Ex-Arena, Redecker defendia oposição dura a Lula O local do acidente Os piores desastres aéreos do Brasil Galeria de fotos Tudo sobre o acidente da TAM A informação de que o deputado gaúcho estava a bordo do vôo JJ3054, com origem em Porto Alegre, foi dada mais cedo pelo chefe de gabinete do deputado, Mauro Borges. Redecker embarcou na capital gaúcha e pegaria outro vôo em São Paulo com o presidente da Câmara, Arlindo Chinaglia (PT-SP), para uma viagem aos Estados Unidos, onde fariam reuniões com parlamentares norte-americanos. Com a gravidade do acidente, Chinaglia cancelou a viagem para acompanhar o caso. O líder do PSDB, Arthur Virgílio (AM), lamentou o acidente e cobrou medidas das autoridades. "Há meses que o PSDB denuncia os problemas sobejamente conhecidos que afetam o tráfego aéreo e os principais aeroportos do país reclamando providências das autoridades", disse ele em nota. Redecker, advogado gaúcho de 51 anos, estava no quarto mandato. Antes do PSDB, pertenceu à Arena, partido de sustentação da ditadura militar, e também ao PDS, PPR e PPB. Ele se destacou durante as investigações realizadas pela CPI do Mensalão. (Por Mario Andrada e Silva e Natuza Nery)

Mais conteúdo sobre:
MANCHETES AEREAS REDECKER MORRE

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.