Deputado quer Bauru como capital

?São Paulo chegou ao limite, e Bauru é o centro do Estado?, afirma Gilson de Souza (DEM)

Eduardo Reina, O Estadao de S.Paulo

25 Outubro 2008 | 00h00

Você já pensou que a Avenida Nações Unidas - não a Marginal do Pinheiros, mas a principal via de Bauru - pode ser a principal da capital paulista? Loucura? Isso pode acontecer se a proposta do deputado estadual Gilson de Souza (DEM) vingar. Ele quer mudar a capital do Estado para Bauru, a "cidade sem limites", slogan antigo do município. O primeiro passo já foi dado. A Comissão de Constituição e Justiça da Assembléia Legislativa deu parecer favorável ao projeto de resolução que permite a realização de estudos para verificar a viabilidade e custos da mudança. Bauru fica a 356 quilômetros de São Paulo e tem 316 mil habitantes. Você concorda que Bauru deve ser a nova capital de São Paulo? O autor diz que é preciso pensar no futuro. "São Paulo chegou ao limite. Bauru é o centro do Estado. O trânsito na capital é muito ruim. Imagine em 2018. Água para abastecimento é outro problema. Tem de captar a 300 quilômetros. A cidade não comporta mais ser a capital administrativa do Estado, tamanho o volume de problemas", defende o parlamentar em seu terceiro mandato, conhecido como "deputado sapateiro" por ter a base eleitoral na cidade de Franca, a terra dos calçados. Depois do parecer da CCJ, a proposta terá de receber posição favorável da Mesa Diretora e da Comissão de Finanças. Em seguida, vai para votação em plenário. "A segunda fase é propor um plebiscito para saber o que a população pensa, além de audiências públicas. É preciso pensar no futuro. Não é fugir do problema. Mudaram a capital do Brasil do Rio para Brasília e o Rio não parou de crescer. São Paulo continuará forte. Precisamos buscar outros caminhos." Se depender da opinião da população, a proposta não deve vingar. Paulistanos da gema criticam o projeto. Souza, porém, diz que a mudança é uma antiga aspiração dos paulistas, e todo empenho para realizar a transferência será "plenamente recompensado pelo progresso vindouro e pelas facilidades de comunicação com os demais pontos, econômica e socialmente relevantes de nosso Estado". Em 1980, o então governador Paulo Maluf tinha o projeto de mudar a sede para Piratininga. Em sua gestão, Geraldo Alckmin decretou que Santos é a capital todo dia 13 de junho, em homenagem a José Bonifácio de Andrada e Silva, patriarca da Independência e natural da cidade. REPERCUSSÃO Walter Mancini Dono de restaurantes "Isso é anular qualquer trabalho que se faz para melhorar a cidade de São Paulo. Não se pode pôr uma pedra em cima dos problemas e mudar" Sérgio Rosa Músico do Demônios da Garoa "Não há condições de fazer essa mudança (da capital para Bauru). Não seria legal mudar a megalópole. Bauru não tem o punch que São Paulo tem" José Mojica Marins, o Zé do Caixão Cineasta "Isso é um absurdo. Não tem nexo mudar a capital de São Paulo. Ninguém vai aceitar e o deputado autor da proposta ainda vai acabar fazendo papel de ridículo" Luiz Flávio Borges D?Urso Presidente da OAB-SP "A transferência seria extremamente complexa e onerosa, e a cidade de São Paulo e o Estado têm uma série de outras prioridades à frente"

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.