Deputado se envolve em acidente e discute com policiais

O deputado Waldomiro Fioravante (PT-RS) envolveu-se em um acidente de trânsito na noite de domingo, no município gaúcho de Erechim, iniciou um bate-boca com a polícia rodoviária e não aceitou submeter-se ao exame de teor alcoólico. O automóvel Vectra dirigido pelo petista invadiu a pista preferencial, quando passava por uma rótula em direção ao centro da cidade, e bateu em uma moto na qual trafegava o casal Osmar e Marisete Fuzinatto Krüger. O piloto da moto teve a perna direita fraturada e foi levado ao hospital municipal junto de sua mulher, que sofreu lesões leves.De acordo com o boletim de ocorrência registrado na Polícia Civil de Erechim, o parlamentar estava "visivelmente embriagado", teria ofendido os policiais que atenderam ao caso e invocado a imunidade parlamentar para evitar o "bafômetro". "Ele caminhava cambaleando e se negou a entregar os documentos", afirmou o policial rodoviário Glademir Leandro.Fioravante voltava de um jogo de futebol com amigos no momento do acidente e, segundo relatou, teria sido impedido de socorrer as vítimas. "Houve um violento conflito com a PM local, porque eles me impediram de socorrer a vítima, que estava sentindo muita dor. Não havia outro carro no local senão o meu, e eles me mantiveram presos por duas horas", disse hoje à tarde. Ele admite que bebeu cerveja no almoço, mas nega que estivesse embriagado e que tenha invocado sua imunidade. "A polícia foi autoritária. Acho que ninguém é obrigado a fazer exame, mas em nenhum momento usei meu mandato", afirmou.Osmar Krüger está sendo operado hoje à tarde, e as despesas médicas serão pagas pelo deputado. O inquérito policial deverá apurar as condições do acidente e do incidente do parlamentar com os policiais.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.