Deputado suspeito de ligação com milícias é preso no Rio

Natalino Guimarães estava reunido com supostos integrantes de um grupo paramilitar que controla favelas

Agência Brasil,

22 de julho de 2008 | 09h44

Em um operação conjunta das Polícias Civil e Militar, o deputado estadual Natalino Guimarães (DEM) foi preso em flagrante, na noite de segunda-feira, 21, na casa dele, em Campo Grande, zona oeste do Rio de Janeiro.  Segundo a polícia, o deputado estava reunido com várias pessoas que seriam integrantes de um grupo paramilitar que controla favelas na cidade, as chamadas milícias. Na chegada dos policiais, houve troca de tiros. Também foram presas outras cinco pessoas: dois policiais militares, um agente penitenciário e um segurança do parlamentar. De acordo com polícia, eles responderão pelos crimes de porte ilegal de armas, tentativa de homicídio, favorecimento pessoal e formação de quadrilha armada. Na operação, foram apreendidas várias armas, entre elas um fuzil AR-15 e duas escopetas, além de seis carros.

Tudo o que sabemos sobre:
milícias

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.