Deputados propõem comissão para fiscalizar duplicação da BR-101

Um grupo de deputados catarinenses propôs nesta quarta-feira ao ministro dos Transportes, Anderson Adauto, a criação de uma comissão com representantes de entidades do Estado para fiscalizar as obras de duplicação da BR 101. As obras estão entre as que tiveram a licitação suspensa pelo ministro, para que se reestruture o sistema de fiscalização do ministério. O secretário especial de Aqüicultura e Pesca, o catarinense JoséFritsch, que liderou o grupo, disse que os deputados apoiam a decisão do ministro, de suspender as licitações para uma reanálise das mesmas. Mas disseram que querem a garantia de que, quando elas forem reabertas, a BR 101 continuará na lista das prioridades. ?Cerca de 90% dos recursos são financiados por organismos internacionais?, disse Fritsch.O deputado eleito José Boeira (PT-SC) disse que a comissão localpoderá evitar o que ocorreu em outros trechos da duplicação, onde há diversos pontos com empoçamento de água, provocando acidentes. Ele argumentou ainda que a duplicação não é uma obra nova, pois já foi feita no trecho de São Paulo a Palhoça (SC) e, na outra ponta, de Osório (RS) a Porto Alegre. O trecho que estava sendo licitado, de aproximadamente 300 km,concluirá a duplicação, ligando Palhoça a Osório. O custo da obra está estimado em US$1,1 bilhão, segundo Boeira. O deputado disse que o ministro marcou nova reunião para a próxima terça-feira e agendou uma visita à estrada no dia 19 de janeiro. Veja o índice de notícias sobre os novos governos dos Estados

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.