Dersa nega fraude em licitação

Um anúncio em linguagem cifrada, com os nomes dos supostos ganhadores da licitação para o trecho sul do Rodoanel, motivou a empresa Desenvolvimento Rodoviário S.A. (Dersa) a publicar nesta quinta-feira uma carta-resposta em quatro dos principais jornais do País.A mensagem insinua que os consórcios Maubertec-Ductor, Planservice-Engevix e Protran-Coplaenge-Figueiredo Ferraz serão escolhidos para tocar a obra.O texto - publicado no dia 28 de março, sob o título de "Comunicado à Praça" - diz o seguinte: "MPZ/D (o secretário estadual dos Transportes, Michael Paul Zeitlin, e a Dersa) através do concurso 12/2000 comunica a escolha dos modelos Mauduc (Maubertec-Ductor), Plavix (Planservice-Engevix) e Procoff (Protran-Coplaenge-Figueiredo Ferraz) para os serviços do AVSP (Anel Viário de São Paulo)."Ainda não se sabe quem pagou para publicar a mensagem. O diretor-presidente da Dersa, Sérgio Luiz Gonçalves Pereira, negou que exista favorecimento entre os oito concorrentes."Colocamos gente de fora para analisar o processo", justificou. Segundo ele, dois professores da Universidade de São Paulo e outro da Universidade Federal Fluminense participam da comissão, o que daria maior transparência.A Dersa suspeita de que um dos consórcios tenha feito o anúncio para prejudicar os concorrentes. A licitação está suspensa desde o dia 23 por uma liminar concedida pela juíza Sílvia Maria Meirelles de Andrade, da 7ª Vara da Fazenda Pública. O pedido foi da Vence Engenharia que disputa um lote.O prolongamento da Rodovia dos Bandeirantes vai ser inaugurado no dia 3 de junho. O anúncio foi feito nesta quinta-feira pela AutoBAn, concessionária que administra o sistema Anhangüera-Bandeirantes.Os 39 quilômetros das novas pistas vão ligar Campinas a Santa Bárbara d´Oeste, passando por Hortolândia e Sumaré. A segunda parte do prolongamento, também com 39 quilômetros de extensão, chegará a Cordeirópolis e deverá ser entregue em dezembro. A obra está orçada em R$ 520 milhões.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.