Desabamento de casarão fere duas mulheres em Salvador

O desabamento, no início da manhã, de um casarão de três andares na Rua Santo Agostinho, também conhecida como "Sangradouro", próxima ao centro histórico de Salvador, feriu duas mulheres. Elas foram soterradas pelos escombros, mas retiradas com vida por equipes da Coordenação de Defesa Civil da Prefeitura e vizinhos.Zilar Alves, de 48 anos, e Maria de Fátima Ferreira, de 31, foram levadas para o Hospital Geral do Estado e passam bem, mas devem permanecer internadas pelo menos até amanhã. O desabamento ocorreu por volta das 6 horas e pode ter sido causado pela explosão causada por vazamento de gás, hipótese fortalecida pelas queimaduras causadas numa das vítimas. Contudo, a falta de conservação do casarão, construído provavelmente entre o final do Século 19 e inicio do 20 pode ter contribuído para o acidente.A prefeitura cercou o local para demolir as paredes que não caíram, por medida de segurança. Embora a área não esteja dentro do perímetro do centro histórico, a região da Rua Santo Agostinho é uma das mais antigas da cidade. Ficou conhecida como "sangradouro" porque quando o Dique do Tororó (construído pelos holandeses que ocuparam Salvador em 1624 e ampliado posteriormente pelos portugueses que retomaram a cidade) tinha o dobro do tamanho atual, nesse local havia um ponto de vazão do manancial quando o nível da água estava muito alto.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.