Desafio avalia o transporte mais rápido em horário de pico

Um desafio diferente vai acontecer nas ruas de São Paulo no final da tarde desta quarta-feira, 20. Um grupo de pessoas partirá da Praça General Gentil Falcão, na altura do número 1000 da Avenida Luiz Carlos Berrini, em direção ao prédio da Prefeitura, no Viaduto do Chá, às 18 horas, utilizando bicicleta, moto, carro, ônibus, metrô e trem. A idéia é verificar qual meio de transporte é mais rápido no horário de pico no qual os congestionamentos costumam superar os 100 quilômetros na cidade. O evento é inspirado no desafio ocorrido no Rio de Janeiro em 31 de agosto, no mesmo horário, quando os participantes saíram do centro da cidade em direção ao Leblon. O primeiro colocado foi um motociclista, seguido de um ciclista. Depois chegaram as pessoas que usaram metrô e ônibus, seguidas por quem fez o trajeto de carro. O último a chegar foi quem fez o trajeto de ônibus. Além de medir o tempo gasto por cada participante, o desafio pretende verificar a emissão de poluentes nos veículos motorizados utilizados no percurso. A iniciativa conta com o apoio da Secretaria do Verde e do Meio Ambiente, e faz parte das atividades relacionadas ao Dia Mundial sem Carro que conta com a adesão da cidade de São Paulo na próxima sexta-feira, 22.Dia sem carroO Dia Mundial sem Carro nessa sexta-feira, 22, é uma oportunidade para que as pessoas deixem seus veículos na garagem e reflitam sobre combate à poluição, redução da emissão de gases causadores do efeito estufa e incentivo a políticas para melhorar o transporte público. Em São Paulo, pesquisas realizadas pelo Metrô mostram que existem mais pessoas andando de carro do que em transportes coletivos, considerados precários por muitos paulistanos. O evento é realizado sempre no dia 22 de setembro desde 1997, quando foi iniciado na França, e hoje reúne mais de mil cidades no mundo todo. São Paulo aderiu oficialmente ao movimento em 2005.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.