Corpo de Bombeiros
Corpo de Bombeiros

Desaparecimento de francês na Serra da Mantiqueira completa uma semana

Gilbert Eric Welterlin tem 53 anos e sumiu entre os municípios de Delfim Moreira (MG) e Piquete (SP)

Rene Moreira, Especial para o Estado

23 Abril 2018 | 12h32

Nesta segunda-feira, 23, completou uma semana que o esportista francês Gilbert Eric Welterlin desapareceu no Pico dos Marins, na Serra da Mantiqueira, entre os municípios de Delfim Moreira (MG) e Piquete (SP). Mais de cem pessoas, entre militares e voluntários, estão mobilizadas à procura do esportista. As ações contam ainda com a ajuda de cães farejadores, drones e helicópteros.

Eric tem 53 anos e sumiu na última segunda-feira, 16, após sair para treinar na região. Seu carro foi localizado na base do pico sem sinais de arrombamento. 

+++ Turista inglesa desaparece em mata do Rio Grande do Sul

O francês mora há três anos em Itajubá, sul de Minas Gerais, onde se casou com uma juíza do Trabalho. Ele saiu de casa com o objetivo de subir e descer o Pico dos Marins - que tem 2 mil metros de altitude -, quando foi visto pela última vez.

O esportista pratica corridas de montanhas, está acostumado a disputar competições internacionais e quando desapareceu portava somente equipamentos mínimos de sobrevivência - jaqueta impermeável, cobertor de emergência e head-lamp (dispositivo de luz na cabeça). 

Segundo amigos, ele está sem o celular, mas o GPS de seu relógio pode ser rastreado. "A localização exata não foi possível porque o modelo de GPS do relógio não faz atualizações em tempo real", informou Rodrigo Nunes, que ajuda na procura. 

Uma base foi montada pelos envolvidos nas buscas e novas ações foram planejadas para este início de semana. Equipes saíram cedo nesta manhã.

+++ Jovem brasileiro desaparecido na Irlanda é encontrado morto

O trabalho reúne força-tarefa das Polícias Militar e Ambiental de São Paulo e de Minas Gerais, bombeiros dos dois Estados, Radiopatrulha Aérea de São José dos Campos (SP), Canil Central, Canil Setorial de Taubaté (SP) e COE (Comando de Operações Especiais) de São Paulo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.