Desarticulado em PE plano de fuga simultânea em 3 presídios

Plano seria liderado pelo PCC, que, segundo Secretaria de Defesa Social, enviou explosivos para destruir muros

Elvis Pereira, estadao.com.br

19 de setembro de 2008 | 20h49

Explodir simultaneamente os muros de três presídios para permitir uma fuga em massa. Esse foi o plano desarticulado na quinta-feira, 18, pelas polícias Civil e Militar de Pernambuco. Segundo a Secretaria de Defesa Social, a ação, investigada havia cerca de quatro meses, seria executada por 17 detentos do presídio de Igarassu, na Região Metropolitana de Recife, e abrangia os presídios Aníbal Bruno, na capital, e de Limoeiro, no Agreste. Em meio à fuga, o grupo mataria presidiários, agentes e civis.  Veja também:Ceará digitaliza cadastro de presos e descobre sumiço de 26Crime organizado do Brasil chega a Portugal, diz jornalDupla rende agentes e foge da Penitenciária de Valparaíso O plano seria liderado por integrantes Primeiro Comando da Capital (PCC). De acordo com a pasta, a facção criminosa enviou de São Paulo explosivos para uma casa no bairro de Areias, em Recife. Na operação efetuada para desmantelar o plano, foram apreendidos 18 celulares, 37 pedras de crack, 60 papelotes de maconha, dois cordões de dinamite, 15 armas brancas e centenas de comprimidos de tarja preta.

Tudo o que sabemos sobre:
penitenciáriaPCCPernambuco

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.