Descarrilamento de trem e greve de ônibus na manhã do paulistano

Cerca de 12 mil usuários da linha B (que tem início na estação Júlio Prestes e término em Itapevi), da CPTM - Companhia Paulista de Trens Metropolitanos, ficarão sem transporte por trens até às 12h desta sexta-feira.Ontem, por volta das 16h, quatro vagões de uma composicão da Ferroban, que transportava cimento, descarrilaram entre as estações Barueri e Sagrado Coração, danificando os trilhos. Técnicos da CPTM continuam trabalhando nos reparos da via férrea para liberar o trecho até o meio-dia.A linha B da CPTM transporta mais de 140 mil passageiros por dia. O trecho interrompido está sendo feito por 40 ônibus administrados pela EMTU.Ônibus: Pelo menos 45 mil passageiros de ônibus da Zona Leste da capital paulista estão sem transporte desde às 16h de quinta-feira por causa de uma greve dos funcionários da Viação Vitória, que atende bairros como Sítio Conceição, Cidade Tiradentes, Conjunto Inácio Monteiro, Jardim Marília, Cohab Juscelino, além do Terminal São Mateus e outros bairros da região. Os motoristas e cobradores da viação parada ainda não receberam o pagamento relativo ao mês de novembro, nem o adiantamento do dia 20 e também o 13º salário, além de reivindicarem também o valor das férias já vencidas. O dono da empresa, segundo um dos funcionários da Vitória que não quis ser identificado, teria comprado a Viação Pérola, localizada na mesma região, e não aparece na gagarem da empresa em greve há várias semanas.Duas linhas da Viação Cruz da Colina e outras 5 da Viação Parelheiros, ambas na Zona Sul, também estão paradas, mas neste caso, por falta de manutenção nos ônibus. Em ambos os casos, a SPTrans - São Paulo Transportes - já deu início à operação Paese, colocando mais de 90 ônibus no total para suprir parte da necessidade dos usuários das Zonas Leste e Sul.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.