Descoberto túnel de fuga em Bangu 3

Agentes do Departamento do Sistema Penitenciário (Desipe) descobriram um túnel de cerca de 20 metros na galeria A2 da penitenciária Serrano Neves, Bangu 3, considerada de segurança máxima. De acordo com a secretaria de Administração Penitenciária, não houve fuga de presos - havia 57 na galeria. Na noite de terça-feira, o diretor de Bangu 3, Abel Silvério de Aguiar, foi assassinado por criminosos encapuzados com 17 tiros, na Avenida Brasil.Segundo decisão conjunta das secretarias da Segurança Pública e de Administração Penitenciária, publicada no Diário Oficial do Estado, "os diretores de Bangu 1, 2, 3 e 4, além dos coordenadores dos complexos de Bangu, da Frei Caneca e de Niterói, usarão obrigatoriamente colete à prova de bala e terão, no mínimo, dois policiais militares fazendo sua escolta pessoal".O secretário de Administração Penitenciária, Astério Pereira dos Santos, determinou a suspensão das visitas em Bangu 3. Os detentos da galeria A2 foram divididos e transferidos para as outras 13 galerias da unidade. Uma comissão vai apurar os responsáveis pela abertura do túnel, que começou a ser fechado nesta sexta-feira mesmo - o buraco começa embaixo de um tanque de lavar roupas.O secretário da Segurança Pública, Anthony Garotinho, disse que estão "bastante avançadas" as investigações sobre a morte do diretor de Bangu 3. "Nos próximos dias teremos identificado mandante e executores do crime", afirmou. Ele parabenizou a polícia de São Paulo pela prisão do traficante Cláudio Roberto Pacheco, o Sussuquinha, ontem, mas ressalvou que "todo o levantamento foi feito pela polícia do Rio".

Agencia Estado,

08 de agosto de 2003 | 19h25

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.