Desconhecidas, entidades ''nanicas'' receberão R$ 6 milhões

Desconhecidas e ligadas a partidos que receberam menos de 2% dos votos na eleição para a Câmara dos Deputados no ano passado, 14 fundações "nanicas" devem receber, em conjunto, cerca de R$ 6 milhões do Fundo Partidário em 2011, segundo determina a legislação.

Julia Duailibi e Daniel Bramatti, O Estado de S.Paulo

23 de janeiro de 2011 | 00h00

São entidades como a Fundação Dinarco Reis (PCB). o Instituto de Pesquisas Humanistas e Solidaristas (PHS), o Instituto Brasileiro de Estudos Políticos Pedro Aleixo (PSC) e o Instituto José Luiz e Rosa Sunderman (PSTU), entre outras.

A maior parte dessas fundações nanicas, segundo levantamento feito pelo Estado, não tem endereço próprio na internet nem tem o nome destacado nos sites dos partidos aos quais estão ligadas.

Cursos e publicações. Uma das exceções é a Fundação Republicana Brasileira, subordinada ao PRB. Ela aparece com destaque no site do partido e oferece cursos semanais de formação política, ministrados em Brasília.

O PRB é o partido de José Alencar, ex-vice do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que atualmente passa por tratamento de câncer em São Paulo.

A Fundação Lauro Campos, ligada ao PSOL, partido da ex-presidenciável Heloísa Helena, também tem site próprio, com informações sobre o estatuto, as publicações e a diretoria da entidade.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.