Desembargadora revoga prisão dos advogados do traficante Marcinho VP

Segundo denúncia do MP, três advogados repassavam orientações para o Comando Vermelho

Pedro da Rocha e Solange Spigliatti, Central de Notícias

17 de dezembro de 2010 | 20h13

SÃO PAULO - A Desembargadora Maria Helena Salcedo Magalhães, da 5ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro revogou, no último dia 15, o mandato de prisão dos três advogados de Marcinho VP: Luiz Fernando Costa, Beatriz da Silva Costa de Souza e Flávia Pinheiro Fróes.

 

Segundo o Ministério Público, o trio de advogados repassava orientações e ordens aos membros da facção criminosa Comando Vermelho, da qual fazem parte Marcinho VP e Elias Maluco. Segundo a denúncia, os advogados auxiliaram os traficantes presos a se comunicarem com a quadrilha através de bilhetes e recados. O MP os denunciou por associação para o tráfico e por colaborarem como informantes dos detidos.

 

Luiz Fernando, Beatriz e Flávia teriam orientado a prática dos crimes ocorridos no Rio de Janeiro a partir de 20 de novembro e a implantação da logística desses ataques, sugerindo a queima, com material inflamável e explosivo, de veículos públicos e privados e de estabelecimentos comerciais. Os advogados tinham livre acesso às dependências da Penitenciária de Catanduvas e mantinham conversas sigilosas e regulares com os presos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.