Desembarque na praia vira atração no ES

Na manhã da sexta-feira da semana passada, quando dirigia seu Gol 96 à beira da Praia de Itaoca, em Itapemirim, no sul do Espírito Santo, o motorista Marco Antônio de Souza decidiu parar por alguns minutos para observar o gigantesco navio de desembarque de carros de combate que se aproximava da areia.

Bruno Boghossian / ITAPEMIRIM (ES), O Estado de S.Paulo

30 de julho de 2010 | 00h00

"Parecia que aquele monstro ia invadir a praia e encalhar. Nunca tinha visto uma coisa daquelas", contou.

Pouco depois, ele e outros curiosos viram o navio Mattoso Maia estender sobre a praia uma enorme rampa, por onde desembarcaram toneladas de equipamento e dezenas de fuzileiros navais que participavam dos exercícios conjuntos das Forças Armadas no litoral sul capixaba.

Atração. O vaivém de embarcações, helicópteros e carros militares virou atração para muitos dos 35 mil habitantes locais, que só tinham visto operações de batalha pela TV. Além disso, milhares de pessoas também aproveitaram os serviços do hospital de campanha montado no município - o mesmo que foi emprestado ao Chile depois do terremoto deste ano.

A estrutura atende os militares feridos durante a operação e é utilizada para avaliar a capacidade de mobilização dos militares em situações reais de combate. Durante as operações, os militares estendem o atendimento médico gratuito à população local, com clínicas odontológicas, pediátricas, oftalmológicas e laboratórios.

"Há uma carência por alguns desses serviços no município, então aproveitamos para oferecê-los aos moradores", afirma a encarregada pelo hospital, a capitã de corveta Carla Marcolini.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.