Desempregado perde as orelhas em assalto

O faxineiro desempregado Beneloide Oliveira do Nascimento, de 21 anos, teve as duas orelhas decepadas por quatro homens, pelo fato de não ter dinheiro ou objeto de valor, durante um assalto, ocorrido no sábado. Nascimento, que pretendia voltar esta semana para o Maranhão, sua terra natal, ainda foi espancado. Ele conseguiu ter as orelhas reimplantadas no Hospital de Base de Brasília.O caso ocorrer na Estrutural, um bairro oriundo de uma grande invasão e hoje considerado um das áreas mais perigosas do Distrito Federal. Nascimento contou na 3ª. Delegacia de Polícia que, no inicio da noite de sábado, estava voltando para seu barraco para retirar alguns pertences, já que pretendia viajar esta semana para o interior do Maranhão. Ele foi abordado por quatro homens que exigiram dinheiro ou jóias, que o faxineiro não tinha.Quando avisou os assaltantes que não tinha qualquer um desses objetos, Nascimento foi esmurrado e jogado no chão. Os bandidos, até agora não identificados pela polícia, pisaram em seu pescoço e anunciaram a barbárie. "Vamos cortar a orelha para fazer churrasco", teriam dito os assaltantes, segundo a versão do faxineiro. Mesmo implorando por piedade, os marginais cumpriram parte da ameaça. "Achei que ia morrer. Só pensava em meu filho", disse ele na delegacia. Todos os quatro homens estavam bem armados com revólveres, facas e porretes.Depois de deceparem as orelhas do faxineiro, os assaltantes deixaram o local correndo. Nascimento foi socorrido por passageiros de uma lotação, que o levaram para o Hospital de Base, onde o rapaz foi submetido a uma cirurgia de emergência para reimplantar as orelhas.

Agencia Estado,

25 de novembro de 2002 | 16h52

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.