Desfile de SP terá 36 jurados e todas as notas serão somadas

Racha de escolas faz regulamento sair só 8 dias antes das apresentações do Grupo Especial

Ana Luísa Westphalen, O Estadao de S.Paulo

13 Fevereiro 2009 | 00h00

O carnaval de São Paulo terá novidades na apuração dos votos que definirão a escola campeã do desfile do Grupo Especial. Neste ano, a comissão avaliadora será composta por quatro jurados para cada um dos nove quesitos - samba-enredo, comissão de frente, evolução, mestre-sala e porta-bandeira, harmonia, bateria, enredo, fantasia e alegoria. Todas as notas serão consideradas. Em 2008, eram três jurados e a nota mais alta e a mais baixa eram descartadas. A mudança tem o objetivo de reduzir as chances de empate. Como no ano passado, duas escolas serão rebaixadas para o Grupo de Acesso, dando lugar a outras duas. Vote: quem é a musa do carnaval de SP? Especial: ouça os sambas das escolas Blog: as dicas de passeios e viagensNo último fim de semana, as agremiações que compõem a elite do samba paulistano avaliaram 55 candidatos a jurado para o desfile. Escolhidos com base num banco de dados formado em 2002, os selecionados assistiram a um vídeo com desfiles polêmicos, aos quais atribuíram notas e justificativas para os respectivos quesitos.As mudanças na apuração foram decididas na madrugada de ontem, a oito dias do carnaval, em reunião com representantes da Liga Independente das Escolas de Samba de São Paulo e da Super Liga. Segundo a São Paulo Turismo (SPTuris), a demora para estabelecer normas definitivas se deve à existência de duas entidades, uma vez que tudo precisa ser discutido entre elas até que se chegue a um consenso. Em 2007 e 2008, quando existia apenas a Liga Independente, o regulamento definitivo, com número de jurados e normas da apuração detalhadas, foi divulgado já na segunda semana de janeiro. ACUSAÇÕESO racha aconteceu em abril do ano passado, quando Sidnei Carriuolo (presidente da Águia de Ouro) foi escolhido para comandar a Liga Independente. Para Thobias da Vai-Vai (presidente da escola alvinegra), a eleição foi "fraudulenta e antidemocrática, feita às pressas para substituir a diretoria anterior, que renunciou". Ele e o candidato derrotado, Paulo Serdan (presidente da Mancha Verde), fundaram então a Super Liga. A nova entidade reúne nove escolas: Vai-Vai, Mancha Verde, Império de Casa Verde, Pérola Negra, Gaviões da Fiel, Unidos do Peruche, Camisa Verde e Branco, Imperador do Ipiranga e Dragões da Real. Já a Liga tem 13 escolas: Mocidade Alegre, Unidos de Vila Maria, Rosas de Ouro, Tom Maior, X-9 Paulistana, Nenê de Vila Matilde, Acadêmicos do Tucuruvi, Leandro de Itaquera, Águia de Ouro, Barroca Zona Sul, Acadêmicos do Tatuapé, Morro da Casa Verde e Combinados de Sapopemba. CARNAVAL INESQUECÍVELJorge Ben JorMúsico"Quando desfilei pelo Salgueiro em 1993, ano que a escola quebrou o jejum de mais de uma década sem um título. Ela ganhou com o samba-enredo Peguei Um Ita no Norte. Chorei no sambódromo. Não esperava. Ainda canto esse samba nos meus shows."

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.