Desfile do Monobloco, no centro do Rio, encerra o carnaval

O Monobloco, criado pelo cantor Pedro Luís, arrastou ontem uma multidão pelo centro do Rio. Cerca de 400 mil pessoas, segundo a Polícia Militar, acompanharam os 130 ritmistas do grupo desde a Praça Mauá por toda a Avenida Rio Branco, um trecho de 2 km percorrido em três horas e meia.A banda tocou músicas de Tim Maia, Lulu Santos, Roberto Carlos, Alceu Valença em ritmo de samba. O Amanhã, samba-enredo da União da Ilha em 1978, funks e as tradicionais marchinhas de carnaval estavam entre as que mais fizeram o público pular - a avenida estava tão cheia que não era possível sambar. Durante o desfile, o secretário municipal de Ordem Pública, Rodrigo Bethlem, deu voz de prisão a dois homens que urinavam na Avenida Almirante Barroso. Eles foram autuados por atentado ao pudor.Foi a primeira vez que o Monobloco, que já sai a nove anos, desfilou fora da zona sul. O bloco cresceu muito e não teve autorização para passar pela orla de Copacabana. "Estamos no berço do samba. Pedimos licença ao Cordão do Bola Preta - eles abrem e nós fechamos o carnaval", disse Pedro Luís.

Clarissa Thomé, RIO, O Estadao de S.Paulo

02 de março de 2009 | 00h00

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.