Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Deslizamento em São José dos Campos mata operário e fere dois

Um operário morreu e dois ficaram feridos hoje de manhã em um desmoronamento de terra, em uma obra em São José dos Campos, Vale do Paraíba. Por volta das 9h, três trabalhadores contratados pela empresa Gepauto cavavam um buraco para a construção de um muro, quando a terra deslizou e caiu sobre eles. Os três ficaram soterrados e apenas dois foram retirados com vida. O resgate durou cerca de duas horas, e teve a ajuda de máquinas escavadeiras, pás e cordas. Quinze policiais do Corpo de Bombeiros fizeram o resgate, auxiliados por voluntários da Defesa Civil e homens da Polícia Militar. O operário Ailton César Torres, de 26 anos, morreu asfixiado. Segundo testemunhas, hoje era o seu primeiro dia de trabalho naquele local. Os outros dois trabalhadores, Agenor Lourenço e Marciano Damião Gomes, ficaram soterrados até a cintura e, apesar dos ferimentos, conseguiram ser salvos. Agenor Lourenço foi levado às pressas para o Pronto Socorro da Vila Industrial, onde permanece internado. Já o operário Marciano teve ferimentos leves e conseguiu pronunciar, ao ser retirado pelo Corpo de Bombeiros, o sofrimento antes do resgate. "Foi horrível, foi um desespero ficar lá". O local, onde seria construído um ponto comercial, foi interditado pela Defesa Civil. Segundo o chefe da Defesa Civil de São José dos Campos, Delanei Vidal de Mai, será verificada as condições de segurança e apuradas possíveis irregularidades na obra. De acordo com o sub-delegado da Delegacia Regional do Trabalho, Sebastião Alves dos Reis Filho, os trabalhadores não utilizavam equipamentos de segurança apropriados para o serviço. Na empresa Gerdauto, responsável pela obra em São José dos Campos, ninguém atendeu às ligações telefônicas do Estado para dar informações.

Agencia Estado,

20 de março de 2003 | 18h17

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.