Deslizamentos de terra interditam rodovias no Rio

Situação mais crítica se encontra na BR-493, que liga Magé a Manilha, que tem trecho completamente bloqueado por água na pista

Solange Spigliatti, do estadão.com.br

08 de abril de 2010 | 09h17

Estrada da Cachoeira, em Niterói, interditada devido a deslizamentos

 

SÃO PAULO - Os deslizamentos de terra e alagamentos dos últimos dias ainda deixam rodovias federais no Rio de Janeiro interditadas ou parcialmente bloqueadas hoje. A situação mais crítica se encontra na BR-493, que liga Magé a Manilha, segundo a Polícia Rodoviária Federal (PRF). O trecho do quilômetro 10, em Guapimirim, está totalmente fechado por conta de água na pista.

Na Rodovia Rio-Santos (BR-101-Sul), na divisa entre os municípios de Angra dos Reis e Mangaratiba, dois trechos permaneciam parcialmente interditados, quilômetros 450 e 452. A situação na manhã de hoje é de interdição parcial na via, com tráfego fluindo em meia pista pela faixa sentido Angra-Rio de Janeiro. O fluxo está sendo operado com o sistema pare e siga (os carros de um sentido esperam enquanto o sentido oposto flui), segundo a PRF.

Outras rodovias que estão parcialmente fechadas são a BR-465, a antiga Rio-São Paulo, que está com água na pista na região de Seropédica, e a BR-101, sentido sul, onde dois trechos apresentam interdição. Um deles se encontra no quilômetro 450, em Angra dos Reis, onde o tráfego segue em meia pista devido à queda de barreira, e o outro está no quilômetro 280, em Tanguá, sentido norte. O trânsito flui em pista dupla.

Já na BR-040, vários trechos foram atingidos por quedas de barreiras e estão parcialmente bloqueados na região de Petrópolis. No sentido Juiz de Fora, os trechos estão nos quilômetros 91, 82, 77 e 94. No sentido Rio de Janeiro, o acostamento está tomado por uma barreira desmoronada, na altura do quilômetro 78.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.