Despesa desse tipo subiu 60%

Em 18 de setembro, o Estado mostrou a elevação de gastos do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) com passagens aéreas, diárias, publicidade e eventos que, somados, representam mais do que o órgão despende hoje com o pagamento de vencimentos e salários.

O Estado de S.Paulo

13 Outubro 2011 | 03h07

Entre janeiro e setembro, as despesas do CNJ com passagens superaram R$ 1,67 milhão - 60% a mais do que em 2010. No mesmo período, os gastos com diárias aumentaram 21%, alcançando R$ 3,17 milhões. O órgão também gastou R$ 685 mil com festividades e homenagens, valor cinco vezes maior do que o gasto pelo Supremo Tribunal Federal (STF) com o mesmo tipo de rubrica.

Os conselheiros recebem, além do salário - que varia de R$ 22,9 mil a R$ 27,7 mil -, um "auxílio-sessão" para participar dos julgamentos do CNJ em Brasília. Os extras e as constantes viagens fazem com que um conselheiro possa receber, por mês, até R$ 28 mil somente em diárias.

O inchaço também ocorreu no comando do órgão. Enquanto na gestão do ministro Gilmar Mendes havia seis juízes para auxiliá-lo na presidência, 13 juízes desempenham a mesma função para o atual presidente do CNJ, Cezar Peluso (foto).

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.