Desta vez, ônibus perde 4 rodas e deixa 2 feridos

Num intervalo de 12 dias e a uma distância de 100 metros, outro acidente deixou um ônibus da cooperativa Cooperauhton sem rodas na Avenida Washington Luís, zona sul de São Paulo. Eram 8h45 da manhã quando o eixo do veículo quebrou e se soltou do ônibus, deixando as quatro rodas traseiras soltas. O ônibus, com 60 pessoas, estava parado no farol e tinha acabado de arrancar quando ficou sem o eixo traseiro. Duas pessoas tiveram ferimentos leves . No momento em que o eixo se soltou, a avenida estava congestionada, mas nenhum outro veículo foi atingido. Como não houve feridos graves, o delegado responsável pelo caso, Júlio César Teixeira, só pode iniciar as investigações depois que algum passageiro fizer uma representação oficial contra a cooperativa. O coordenador da linha Jardim Gaivota-Metrô Ana Rosa (672610), que se identificou apenas como Alan, diz que o acidente é um ''''mistério''''. ''''Olha, foi uma fatalidade, ninguém sabe o que aconteceu'''', disse. Segundo Alan, não há relação entre esse acidente e o que ocorreu duas semanas atrás, quando uma roda dianteira se soltou e atingiu o auxiliar de obras Gilmar da Silva, matando-o na hora. Três pessoas ficaram feridas. A tragédia fez com que o prefeito Gilberto Kassab (DEM) anunciasse uma série de medidas para tornar mais rígida a fiscalização dos quase 15 mil ônibus da capital. Nos últimos dez dias, a São Paulo Transportes (SPTrans) lacrou 166 veículos da cooperativa Cooperauthon, de um total de 227 que foram vistoriados.

Naiana Oscar, O Estadao de S.Paulo

25 Setembro 2007 | 00h00

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.