Desvio de pedágios pode ganhar asfalto

O preço da tarifa do pedágio praticamente isolou as cidades de Indaiatuba e Jaguariúna, distantes cerca de 20 quilômetros de Campinas. Insatisfeitos, os prefeitos das duas cidades pretendem asfaltar as atuais rotas de fuga existentes dentro dos seus municípios, pois não existem leis que proíbem aos motoristas de fazer o desvio. Tanto Jaguariúna, como Indaiatuba, já tentaram inúmeras vezes reduzir o preço da tarifa junto às concessionárias, mas sem êxito.Os motoristas que precisam ir de Campinas a Jaguariúna percorrem pela SP-340 cerca de 40 quilômetros - ida e volta - e gastam somente com o pedágio R$ 6,20. O prefeito Tarcísio Chiavegato (PTB), que acabou de assumir o cargo, está fazendo parceria com a iniciativa privada para asfaltar uma estrada vicinal de nove quilômetros, que atualmente, mesmo sem nenhuma infra-estrutura, é utilizada como rota de fuga.A cena de desviar do pedágio se repete também milhares de vezes ao dia na rodovia Santos Dumont, no posto que fica na divisa entre Campinas e Indaiatuba. O desvio é feito na altura do bairro Helvetia, que dá acesso a uma estrada vicinal. "O único problema é a curva que existe próxima ao cemitério, principalmente à noite, por causa dos assaltos", disse o motorista Marco Aparecido de Souza, que considera "um absurdo" a tarifa de R$ 7,00 - ida e volta - para percorrer menos de 20 quilômetros.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.