Detentos continuam rebelados e com 22 reféns em Valparaíso

A rebelião dos detentos da penitenciária de Valparaíso, a 577 quilômetros de São Paulo, já dura 27 horas. O motim começou por volta das 11 horas de quarta-feira, 10, após uma tentativa de fuga frustrada. Os presos fizeram 29 agentes penitenciários reféns, mas sete foram libertados na noite de ontem.A direção da penitenciária e o coordenador de unidades prisionais da região oeste, José Reinaldo da Silva, continuam negociando com os presos. Os rebelados danificaram parte da unidade, mas não há registros de feridos. Segundo a Secretaria de Administração Penitenciária, os presos ainda não apresentaram reivindicações. A penitenciária tem capacidade para 792 detentos, mas abriga atualmente 1.161.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.